Regulamento, Termos e Condições – CityHack 2020

1. Objetivo

O CityHack é um evento sob a forma de maratona, com a duração de 24 horas, que visa o desenvolvimento, nesse período, de soluções tecnológicas para cidades. A edição de 2020, além de soluções correspondentes a desafios com impacto social, sustentabilidade e economia circular, enquadrados pelos objetivos de desenvolvimento sustentável preconizados pelas Nações Unidas, poderá também abordar outros desafios a definir pela organização.

2. Organização

O evento é organizado pelos Institutos Politécnicos de Castelo Branco, da Guarda, de Portalegre e de Tomar. A coordenação da organização será efetuada pelos docentes indicados por cada um dos Politécnicos.

3. Candidatura e elegibilidade

a) Podem candidatar-se equipas de 3 a 5 elementos que sejam alunos de Universidades e Institutos Politécnicos, em que pelo menos dois sejam oriundos de cursos tecnológicos. A equipa poderá incluir dois elementos que não frequentem o ensino superior desde que não sejam colaboradores (funcionários docentes ou não-docentes) de algum dos Politécnicos organizadores ou de qualquer uma das organizações ou empresas que façam parte do júri.

b) As candidaturas serão efetuadas no website www.cityhack.pt preenchendo o formulário aí disponibilizado.

c) Cada equipa, ao inscrever-se, indicará a que Instituto Politécnico, de entre os disponíveis, pretende associar o seu projeto.

d) A cada Instituto Politécnico está atribuído um limite máximo de 10 (dez) equipas participantes. Caso este limite seja excedido, por ordem de inscrição, as equipas serão convidadas a associar-se a outro Instituto Politécnico.

e) Indivíduos que não se inscrevam em equipa, serão apoiados na formação de uma equipa, ou integração numa existente, para a participação no evento. Não são, contudo, permitidas participações individuais.

4. Instalação e infraestruturas

a) A execução do CityHack será efetuada online, e está associada em simultâneo aos Institutos Politécnicos de Castelo Branco, Guarda, Portalegre e Tomar.

b) O CityHack decorrerá entre 30 e 31 de maio de 2020.

c) No dia 29 de maio, com início às 19h00, será realizada uma sessão de apresentação dos mentores e das propostas de desafio. O hackathon será realizado nos dias 30 e 31 de maio de 2020.

d) Os participantes devem providenciar os equipamentos de índole tecnológica, bem como o software, que julguem necessários ao desenvolvimento das ideias a concurso (ex.: computador portáteis, IDE de desenvolvimento, etc.).

e) As equipas terão acompanhamento de Mentores especialistas nos temas correspondentes aos desafios propostos.

5. Júri

a) O Júri será dividido em Júri Local e Júri Global.

b) O Júri Local será constituído pelos Mentores e participantes de cada Politécnico.

c) O Júri Global será constituído por um representante da Fundação Calouste Gulbenkian, por um representante de cada uma das Câmara Municipais de Castelo Branco, Guarda, Portalegre e Tomar, pelos Presidentes dos Institutos Politécnicos organizadores do CityHack e por representantes dos parceiros, a definir pela organização.

d) O Júri Global poderá ter assessoria técnica por parte dos Mentores e por parte de docentes dos Institutos Politécnicos organizadores.

6. Prémios

a) Serão atribuídos prémios às melhores equipas, nos seguintes montantes:

1.º prémio – 1 x 2.000,00 Euros (uma equipa de entre todas as concorrentes)

2.º prémio – 4 x 1.000,00 Euros (1 equipa por Politécnico)

3.º prémio – 4 x 500,00 Euros (1 equipa por Politécnico)

b) As atividades paralelas, que forem eventualmente desenvolvidas durante o evento, poderão ser premiadas.

7. Avaliação e Critérios

a) A avaliação dos trabalhos será efetuada em duas etapas: pitch e apresentação final.

b) Todas as equipas apresentarão um pitch com a síntese do seu trabalho, durante o evento, num horário e com duração a definir.

c) Cada Júri Local selecionará 2 (duas) equipas, por Politécnico, para a apresentação final.

d) A partir das equipas pré-selecionadas pelos Júris Locais para a apresentação final, o Júri Global atribuirá o primeiro prémio.

e) Os segundos e terceiros lugares serão atribuídos pelos Júris Locais de cada um dos Politécnicos.

f) Tanto para a seleção das equipas finalistas, como para a atribuição dos três conjuntos de lugares premiados, os critérios de avaliação, todos com a mesma ponderação, serão os seguintes:

1. Inovação - a ideia é única e apresenta uma solução genuína?

2. Impacto no negócio - há potencial para gerar valor adicional ao negócio ou atrair fundos filantrópicos?

3. Ligação aos temas - a solução enquadra-se num dos temas propostos?

4. Evolução durante o hackathon - houve comprovada evolução durante o CityHack?

5. “User experience” - a ideia fornece experiências sugestivas e relevantes para os potenciais utilizadores?

6. Demonstração técnica (maturidade) - a ideia é tecnicamente viável e escalável com um protótipo a funcionar com qualidade técnica?

7. Escalabilidade - a ideia tem poencial de servir um mercado abrangente/internacional, ou é muito local?

8. Termos de participação

a) Os participantes concordam com as seguintes condições para a candidatura e participação nesta iniciativa:

1. As ideias a concurso não devem conter quaisquer conteúdos pornográficos ou referências sexuais explícitas ou sugestivas, violentas ou depreciativas para qualquer grupo ético, racial, religioso, profissional, género ou de idade.

2. As ideias a concurso não podem promover drogas ou armas de fogo (ou o uso de qualquer uma das anteriores), ou qualquer atividade que possa ter mensagens inseguras ou perigosas, ou políticas.

3. As ideias a concurso não podem ser obscenas ou ofensivas, ou apoiar qualquer forma de ódio individual ou de grupo, ou comentários depreciativos sobre a organização, os seus produtos ou serviços, ou de outras pessoas, produtos ou empresas.

4. As ideias a concurso não podem conter materiais protegidos por direitos de autor ou propriedade de terceiros (incluindo fotografias, esculturas, pinturas e outras obras de arte ou imagens publicadas em sites ou na televisão, filmes ou outras médias).

5. As ideias a concurso não podem conter nomes, imagens, fotografias ou outros indícios de identificação de qualquer pessoa, viva ou morta, sem autorização explícita das mesmas ou dos seus representantes.

6. As ideias a concurso devem ser originais, não tendo sido anteriormente publicadas comercialmente ou licenciadas, ou premiadas em iniciativas de carácter semelhante ao CityHack.

7. Os participantes declaram e garantem ainda que a publicação da participação através de vários meios, incluindo a publicação na Internet/online não infringe os direitos de terceiros.

8. Se a organização tiver motivos para suspeitar de conduta desleal, enganosa ou fraudulenta por parte de qualquer participante ou terceiros, seja de que natureza for, a organização reserva-se o direito de desqualificar quem considere, com carácter de razoabilidade, ser responsável ou por estar associado a esse comportamento inadequado.

9. A organização reserva-se o direito de alterar ou cancelar o evento a qualquer momento, mediante envio de notificação para os candidatos que já se tenham inscrito.

9. Propriedade das Ideias

Todas as soluções em competição, desenvolvidas e apresentadas no âmbito deste evento, são propriedade dos respetivos autores, no cumprimento do estabelecido legalmente relativamente a direitos de autor.

10. Dúvidas ou sugestões

a) Para resposta a quaisquer questões ou para esclarecimento de dúvidas, os participantes deverão primeiramente consultar a informação disponível no website.

b) Para obter qualquer informação adicional, apresentação de sugestões ou reclamações, os participantes, ou qualquer interessado, deverão entrar em contacto com a organização através dos contactos disponibilizados para o efeito no website https://www.cityhack.pt/

11. Resolução de reclamações/litígios

A organização do CityHack é soberana na resolução de qualquer reclamação, ou litígio, não sendo possível apelo das suas resoluções.

Formulário de Inscrição

CityHack 2020

30 e 31 de maio de 2020

Os Institutos Politécnicos de Castelo Branco, Guarda, Portalegre e Tomar, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian anunciam a 4ª edição do Projeto CityHack* – Isto é Transição Digital.

O CityHack é um evento sob a forma de maratona, com a duração de 24 horas, que visa o desenvolvimento de soluções tecnológicas para cidades. O evento é superiormente apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian no âmbito do projeto Hack for Good inserido no programa Gulbenkian de Coesão e Integração Social. Este ano, o CityHack irá decorrer em simultâneo nas cidades de Castelo Branco, Guarda, Portalegre e Tomar.

Podem candidatar-se equipas de 3 a 5 elementos, que sejam alunos de Universidades e Institutos Politécnicos, em que pelo menos dois sejam oriundos de áreas tecnológicas.

A equipa poderá incluir dois elementos que não frequentem o ensino superior.

Este projeto visa incentivar os participantes a apresentar soluções tecnológicas para a melhoria da qualidade de vida nas cidades, reconhecendo, valorizando e retendo talentos, também tendo como objetivo criar condições para a concretização das ideias geradas.

Não há qualquer custo de inscrição e toda a logística nas 24 horas estará a cargo da organização.

* O CityHack é uma marca registada pelo Instituto Politécnico de Tomar no Instituto Nacional da Propriedade Industrial, nº 588134 em 13/12/2017

Prémios

Segundo Lugar - 4 x 1000€ 4x 1000€ 2º Prémio
Primeiro Lugar - 1 x 2000€ 1x 2000€ 1º Prémio
Terceiro Lugar - 4 x 500€ 4x 500€ 3º Prémio

E ainda...

Prémios para os vencedores dos eventos paralelos

Kits de participação para todos os participantes

Que serão entregues num Sunset ainda a revelar...

Teaser

Pessoas

Júri

Adelaide Teixeira
Adelaide Teixeira Presidente
Câmara Municipal de Portalegre
Albano Silva
Albano Silva Presidente
Instituto Politécnico de Portalegre
Anabela Freitas
Anabela Freitas Presidente
Câmara Municipal de Tomar
António Fernandes
António Fernandes Presidente
Instituto Politécnico de Castelo Branco
Cecília Amaro
Cecília Amaro Vereadora
Câmara Municipal da Guarda
Henrique Mourisca
Henrique Mourisca Diretor Geral Adjunto
SOFTINSA
João Coroado
João Coroado Presidente
Instituto Politécnico de Tomar
Joaquim Brigas
Joaquim Brigas Presidente
Instituto Politécnico da Guarda
Luís Curvelo
Luís Curvelo Diretor de Marketing & Inovação
Compta
Luís Jerónimo
Luís Jerónimo Diretor
Programa Gulbenkian Coesão
e Integração Social

Mentores

Adriano Pedro
Adriano Pedro Docente
Instituto Politécnico de Portalegre
Ana Vieira
Ana Vieira Docente
Instituto Politécnico de Tomar
André Carvalho Desenvolvedor Web Full Stack
IBM Research Suiça
António Alexandre Provedor
Santa Casa da Misericórdia de Tomar
Carlos Nogueiro
Carlos Nogueiro Secretário Executivo
CIMAA
Carolina Vila-Chã Docente
Instituto Politécnico da Guarda
Célia Bonet
Célia Bonet Responsável
Cáritas Tomar
Clara Silveira
Clara Silveira Docente
Instituto Politécnico da Guarda
Cristina Dias Neves
Cristina Dias Neves Direção
Santander Universidades
Cristina Paulino
Cristina Paulino Diretora Comercial
CGD
Eunice Lopes Docente
Instituto Politécnico de Tomar
Fátima Pedro
Fátima Pedro Docente
Instituto Politécnico de Tomar
Filipa Carmo
Filipa Carmo Talent Manager
CRITICAL Software
Filipa Fernandes
Filipa Fernandes Vereadora
Câmara Municipal de Tomar
Filipe Pinto
Filipe Pinto Arquiteto de Soluções IoT
Altice Labs
Flavio Chaves
Flávio Chaves Docente
Instituto Politécnico de Tomar
Francisco Palmares Gestor de Projetos
Fundação Calouste Gulbenkian
Gabriel Pires Docente
Instituto Politécnico de Tomar
Graciete Honrado
Graciete Honrado Docente
Instituto Politécnico de Tomar
Henrique Pinho
Henrique Pinho Docente
Instituto Politécnico de Tomar
Ivan Garcia
Ivan Garcia Arquiteto de Soluções
Altran
Jorge Claro Funcionário
Câmara Municipal de Tomar
Jorge Silva
Jorge Silva Presidente
SCOCS
José Fonseca
José Fonseca Docente
Instituto Politécnico da Guarda
Josélia Pedro
Josélia Pedro Docente
Instituto Politécnico de Portalegre
Luís Francisco Docente
Instituto Politécnico de Tomar
Luiz Oosterbeek Docente
Instituto Politécnico de Tomar
Maria Santos
Maria Santos Presidente da Direção
Cáritas Interparoquial de
Castelo Branco
Mário Alves CEO
TAIKAI
Maximiano Ribeiro
Maximiano Ribeiro Docente
Instituto Politécnico da Guarda
Mónica Vieira Co-Fundadora & CEO
RedFénix Engenharia
Natércia Santos Pró-Presidente
Instituto Politécnico de Tomar
Noel Lopes
Noel Lopes Docente
Instituto Politécnico da Guarda
Nuno Dionísio Diretor Delivery Centers
Softinsa
Nuno Silva CEO
Comunilog Consulting
Oliva Martins
Oliva Martins Docente
Instituto Politécnico de Tomar
Paulo Ferreira Docente
Instituto Politécnico de Portalegre
Paulo Marques Business Dev. Manager
Allbesmart
Pedro Correia Docente
Instituto Politécnico de Tomar
Pedro Pinto
Pedro Pinto Admin. de Sistemas / Admin.
Instituto Politécnico da Guarda
/ Pplware
Pedro Saraiva Diretor Executivo
TagusValley
Raúl Cordeiro
Raúl Cordeiro Executivo do Conselho de Administração
Unidade Local de Saúde do
Norte Alentejano
Rodolfo Pereira
Rodolfo Pereira Diretor Geral
Noesis na Holanda
Sílvio Brito Docente
Instituto Politécnico de Tomar
Sónia Bastos Chefe de Divisão
Câmara Municipal de Tomar
Susana Domingos Docente
Instituto Politécnico de Tomar
Tânia Franco
Tânia Franco Psicóloga
Câmara Municipal de Tomar

Speakers

João Armando Gonçalves
João Armando Gonçalves Docente
Instituto Superior de Engenharia de Coimbra
Luís Jerónimo
Luís Jerónimo Diretor
Programa Gulbenkian Coesão
e Integração Social
Romana Ibrahim
Romana Ibrahim Empreendedora e
Fundadora da Keep Warranty

Organização

Ana Cristina Lopes
Ana Cristina Lopes Docente
Instituto Politécnico de Tomar
Artur Romão
Artur Romão Pró-Presidente para o
Empreendedorismo e Emprego
Instituto Politécnico de Portalegre
Diogo Ribeiro Aluno MEI-IOT
Instituto Politécnico de Tomar
Hélder Lopes
Hélder Lopes Aluno MEI-IOT
Instituto Politécnico de Tomar
João Canoso
João Canoso Aluno MEI-IOT
Instituto Politécnico de Tomar
João Ferreira
João Ferreira Aluno MEI-IOT
Instituto Politécnico de Tomar
Jorge Duque
Jorge Duque Aluno MEI-IOT
Instituto Politécnico de Tomar
Casimiro Pereira
José Casimiro Docente
Instituto Politécnico de Tomar
Luís Farinha
Luís Farinha Docente
Instituto Politécnico de Castelo Branco
Luís Oliveira
Luís Oliveira Docente
Instituto Politécnico de Tomar
Nuno Caseiro
Nuno Caseiro Docente
Instituto Politécnico de Castelo Branco
Nuno Madeira
Nuno Madeira Vice-presidente
Instituto Politécnico de Tomar
Pedro Ranheta
Pedro Ranheta Técnico do GEE Gabinete de
Empreendedorismo e Emprego
Instituto Politécnico de Portalegre
Teresa Paiva
Teresa Paiva Docente
Instituto Politécnico da Guarda
Tiago António
Tiago António Aluno MEI-IOT
Instituto Politécnico de Tomar
Valentim Realinho
Valentim Realinho Subdiretor ESTG
Instituto Politécnico de Portalegre

Agenda do Evento

Os horários presentes podem ser alterados caso exista alguma necessidade de ajuste.

  • Boas-vindas
  • Apresentação dos Politécnicos
  • Apresentação dos temas
  • How to Discord
  • Evento - Torneio de CS:GO
  • Inicio da Stream
  • Inicio do Hackathon
  • Entrevistas a Equipas
  • Entrevistas a Mentores
  • How to TAIKAI
  • Torneio de LoL
  • Entrega dos Pitches

Edições Anteriores

Edição 2019

Edição 2019

14 equipas
71 participantes
10 instituições de ensino
7 áreas de desafio
18.3% sexo feminino
Segundo Lugar - ZOKAKS

KOZAKS
1000€

Primeiro Lugar - ECOTHINKING

ECOTHINKING
2000€

Terceiro Lugar - BANANA DA MADEIRA

BANANA DA MADEIRA
500€

Edição 2018

Edição 2018

20 equipas
80 participantes
11 instituições de ensino
10 áreas de desafio
25% sexo feminino
Segundo Lugar

Segundo Lugar
1000€

Primeiro Lugar

Primeiro Lugar
2000€

Terceiro Lugar

Terceiro Lugar
500€

Edição 2017

Edição 2017

16 equipas
70 participantes
10 instituições de ensino
6 áreas de desafio
10% sexo feminino
Segundo Lugar

Segundo Lugar
1000€

Primeiro Lugar

Primeiro Lugar
2500€

Terceiro Lugar

Terceiro Lugar
500€

Contactos

geral@cityhack.pt

Para assuntos relacionados com o evento.

inscricoes@cityhack.pt

Para assuntos relacionados com as inscrições.

Apoio

Patrocínios

Parceiros

Organização